A independência profissional para um especialista na área da Saúde é sempre representada pela existência de seu próprio consultório particular. É nele que está representado todo o reconhecimento por sua experiência, habilidades, competência e tudo o que se refere ao profissionalismo de sua profissão. Tudo isso leva não apenas ao respeito ainda maior por parte de seus pacientes, mas também a uma maior fonte de receitas. Afinal de contas, a missão sagrada da Medicina deve ser acompanhada de justa e devida remuneração financeira, pois é assim que o médico conseguirá manter seu consultório em operação constante e ininterrupta para atender as pessoas e solucionar seus problemas de saúde.

Para que isso ocorra, é necessário observar uma série de procedimentos administrativos importantíssimos para que a clínica do profissional tenha uma ótima “saúde financeira” dentro de um universo com pacientes cada vez mais exigentes e com uma crescente competitividade em termos de mercado. Quem organiza informações e automatiza seus processos internos consegue aumentar a produtividade de sua clínica e reduzir significativamente seus custos.

A seguir, você tem o roteiro ideal para não ter dores de cabeça em seu próprio ambiente de trabalho:

1) Informações organizadas e centralizadas

A implantação de um sistema de gerenciamento é imprescindível para tornar o trabalho mais fácil e eficiente. É por intermédio dele que todos os dados de seus pacientes são reunidos em um único canal de acesso, agilizando o atendimento e aumentando a produtividade, comunicação e relacionamento do profissional e de toda a equipe envolvida. Com isso, haverá uma melhoria considerável na qualidade de atendimento, que certamente uma melhor rentabilidade da clínica.

2) Agendamento rápido de consultas

A partir do momento em que fluxo de pacientes começa a aumentar, trazendo crescentes tarefas para as recepcionistas, o método de agendar de consultas em papel e fichas se torna totalmente ineficaz, levando a um prejuízo no atendimento que, consequentemente, traz profunda irritação aos pacientes.

Para evitar tais problemas, é preciso instalar um sistema que permita a organização de horários de atendimento, com a duração das consultas e administração de encaixes, reagendamentos e cancelamentos. Com isso, a recepcionista tem maior liberdade de ação para incluir observações importantes para o médico, além de integrar a agenda profissional aos serviços de agenda pessoal disponíveis em serviços do Google e da Apple, por exemplo.

3) Lembrete de consultas

Utilizar um sistema ou softwarepara envio lembretes é outra forma bem eficiente para diminuir o índice de não comparecimento dos pacientes e, com isso, aumentar a produtividade do consultório e reduzir custos de ligações feitas pelas secretárias, propiciando a elas foco em outras atividades.

4) Prescrição eletrônica

Com um sistema de cadastro de modelos de receitas é possível evitar ou mesmo diminuir o tempo de digitação das prescrições, bastando clicar e imprimir as mesmas em um formulário próprio e customizado com o nome do paciente. Isso otimiza o tempo de atendimento, agiliza o processo e, principalmente, tornar a prescrição mais clara para os pacientes.

5) Controle financeiro

É fundamental desenvolver métodos – como um simples fluxo de caixa, por exemplo- que facilitem o controle de despesas e receitas de um consultório ou clínica para uma melhor compreensão e estratégias de custos.